Escolha uma Página

10 de Junho e chegava a hora do quinto desafio da Renault Stock. Dessa vez o traçado escolhido foi uma pista clássica onde disputas históricas foram travadas, o circuito de Monza.

O desafio seria domar a fúria do Renault RS1 nas 18 voltas que teriam de ser completadas em Monza. Faltando 4 etapas, pois esta etapa ainda seria de ser contada, o campeonato se apresenta totalmente aberto e qualquer um pode se aproximar da ponta, ou mesmo, tirar a ponta caso o improvável vier a acontecer com Rafael Almeida, que sustenta 10 pontos na liderança do campeonato a frente do P2 Marcos Grina.

42 pilotos foram convocados, 3 tiveram problemas de internet, e um novo Record de Grid para a Renault Stock.

 “Novo Record de Grid na Renault Stock”

Sim, festejamos 39 pilotos no grid na Etapa 05 da Renault Stock, um grid não visto nem pela Cayman Porsche Cup, embora a Cayman Porsche Cup tinha capacidade de até 40 pilotos no grid, portanto uma capacidade 5% abaixo do que a Renault Stock foi programada.

Lembramos mais uma vez que por determinação da Comissão de Pilotos, a partir da Etapa 04 TODOS OS PILOTOS DEVEM SALVAR O REPLAY DE SUA CORRIDA para ser usado caso tenha necessidade em uma situação de recurso. O piloto que não tiver seu replay salvo não terá direito de justificar sua defesa, salvo raras exceçoes quando o piloto tiver queda de conexão antes do término da corrida.

Vamos para a parte séria da brincadeira?

GTBR3

14 pilotos convocados e 13 no grid e segura a jiripoca porque hoje ela vai piar. Monstros presentes no grupo iria transformar essa bateria em um dos maiores desafios do GTBR3 na história da Renault Stock. Adriano Gomes, Diogo Amaral, José Guilherme Radaell, André Carvalho o Nescau, Brodowski, Ricardo Dantas, Diego Daroceski, Alexandre Maganha, Wicotr Pereira, PC Calderon, Heraldo Gobbi, e Jorge Cancela iriam fazer deste grid um palco de disputa.

Mas esperem, não falamos em 13 pilotos no grid? Sim, não poderíamos deixar de destacar a volta da lenda Danilo Takashi que vinha desde o Gran Turismo 6 sem alinhar seu bólido na pista e desta vez, seríamos contemplados em ver o saudoso Japonês Voador de volta as pistas. Mas vamos ver tudo que aconteceu no GTBR3?

No qualify Jorge Cancela já dava a cara do que vinha para fazer na etapa, porém a grande surpresa foi a minutos do final Brodowski tomar a P2 no grid. faltando alguns segundos Heraldo Gobbi toma a P2 de Brodowski que cai para P3, e Diego Daroceski toma a P3 empurrando Brodowski para P4. Alí já era um aperitivo do que iríamos presenciar no GTBR3. Na P5 ficou Alexandre Maganha, P6 Diego Amaral, P7 Adriano Gomes, P8 Paulo Cesar Kalderon, P9 Wictor Pereira, P10 Danilo Takashi, P11 Ricardo Dantas, P12 José Guilherme Radaell e fechando o grid Nescau na P13.

Na corrida Jorge Cancela demonstrou a mesma disposição que mostrou  no qualify e conquistou a vitória, seguido de Bad Player ou Heraldo Gobbi na P2, Paulo Cesar Kalderon que fez uma brilhante corrida saindo da P8 e conquistando uma P3 e subindo no grid. Wictor Pereira foi outro monstro que saiu da P9 para cruzar na P4, e ele foi seguido de Alexandre Maganha que cruzou na P5, seguido de Diego Daroceski que perdeu 3 posições e cruzou na P6, Ricardo Dantas na P7, Danilo Takashi que em sua estréia já pegou pedreira e cruzou na P8 subindo das posições em relação ao Grid inicial, Brodowski que fez um excelente qualify mas enfrentou problemas na P9, Nescau que ainda vem se adaptando a categoria na P10, Diogo Amaral na P11, José Guilherme Radaell na P12 e Adriano Gomes fechando os trabalhos do GTBR3 na P13.

Parabéns aos pilotos Jorge Cancela, Heraldo Gobbi e Paulo Cesar Kalderon pelo pódio no GTBR3 e parabéns a todos os demais pilotos que abrilhantaram a disputa, mas agora é hora de verificar as disputas e emoções do GTBR2.

GTBR2

Dos 14 pilotos convocados, 13 deram o privilégio de sua presença no grid no GTBR 2. Se no GTBR3 a coisa já foi intensa, se segurem nas cadeiras porque neste grupo temos Daniel Castro, Gustavo Bueno, e outras feras que iriam tocar o terror no GTBR2. Também tínhamos o vencedor do GTBR3 na Etapa 04, o piloto Betokafé, ou seja, teríamos sangue jorrando no GTBR2 em uma das batalhas mais intensas da história. (Hoje o redator esta meio, digamos, quase um roteirista dos filmes mais impactantes do cinema.) E assim os guerreiros do asfalto se apresentavam para a sanguinolenta batalha do GTBR2. Quem iria levar a melhor? Adalberto Lopes, Bruno Sabino, Fabio Palma, Junior Campana, Juliano Ramos, Rafael Granha, Luciano Massafeli, José Valdery, Gustavo Bueno, BetoKafé e Daniel Castro.

Não senhores e amigos leitores, não cometemos erro em deixar de descrever que neste grupo teríamos mais dois pilotos. Sim, guardamos o ápice de nossa narração para descrever um momento que todos ansiosamente aguardavam tal como aguardamos por anos para ver as eclipses que eternizam momentos nos corações apaixonados. Quase como um roteiro de filme de sessão da tarde, onde tudo começa bem para posteriormente se transformar em um filme de terror, aqui no GTBR não é de forma diferente.

Tão fina quanto a relação da abelha com o mel, da Jaca com o caroço ou da pomba com a cagada, é a união destes dois pilotos ícones que nos levam a sensações jamais sentidas em outros espaços de corridas virtuais. Após uma longa expectativa e para o delírio dos corações daqueles que nos acompanham, nesta bateria teríamos finalmente o encontro de E_a_ultima_amor com Gordinho Peludo.

Estes dois amigos e corações iriam se juntar aos guerreiros do asfalto para travar uma das mais intensas batalhas pela sobrevivência, algo que nem como “127 horas”, “As aventuras de Pi” ou “A Perseguição”  conseguiram nos impactar. Vamos deixar esse roteiro e ir então ver como ficou o GTBR2?

Após tocarmos melodias de amor durante a transmissão para dar o clima perfeito a tudo que vimos no GTBR2, chegamos enfim ao glorioso resultado com a vitória de Daniel Castro. Seria essa a dica que em poucos dias Daniel conquistaria outro título tirando o pirulito da boca daquele o qual achava certo que seria campeão em outro espaço?

Mas vamos voltar ao GTBR2. Daniel Castro conquista de forma intocável a vitória no GTBR2, seguido de BetoKafé na P2, Gustavo Bueno na P3, José Valdery na P4, Luciano Massafeli na P5, Munhoz na P6, Rafael Granha na P7, Juliano Ramos na P8, Junior Campana na P9, Emerson Machado na P10. Os pilotos Bruno Sabino, Adalberto Lopes e Fabio Palma tiveram problemas de conexão e abandonaram a disputa.

Parabéns a Daniel Castro, Betokafe e Gustavo Bueno pelo pódio no GTBR2 e Parabéns a todos os demais pilotos que abrilhantaram a disputa no GTBR2.

GTBR1

Chegou o momento da “Hora do Desespero”. Esse seria um bom tema para abordarmos de forma qualificada nas telas do Gran Turismo Brasil. Novamente 14 pilotos convocados e 13 pilotos presentes o que nos leva ao Record de grid de 39 pilotos.

Desta vez feras como Rafael Almeida, Felipe Mattos, Bruno Cruzeiro, Marcos Grina, Conrado Andrade, Leonardo Maganha, Guilherme Aquino, Jeferson Lameira, Márcio Almeida, Eduardo Queiroz, Valdemiro Tonolli, Julio Coting e Diogo Braga iriam engrossar a briga.

Vamos ver como ficou então o qualify e corrida?

No Qualify Bruno Cruzeiro já demonstrava que vinha ditar o ritmo pois cravou a pole, seguido de Leonardo Maganha na P2, Conrado Andrade na P3, Guilherme Aquino na P4, Felipe Mattos na P5, Jeferson Lameira na P6, Marcos Grina na P7, Márcio Matsas na P8,  e Rafael Almeida o líder do campeonato na P9 o que por sí só já seria um recado: “Se preparem que vem corrida boa por ai.”

No final do grid na P10 aparece Julio Coting, Eduardo Queiroz na P11, Vademiro Tonolli na P12 e fechando o grid o novo Roda Presa Diogo Amaral na P13.

Bruno demonstrou uma tocada incrível e conquistou uma vitória que coloca a Etapa 05 com o quinto vencedor diferente e que apimenta cada vez mais o campeonato. Leonardo Maganha de forma brilhante conquistou a P2, seguido de Rafael Almeida na P3, Felipe Matos na P4, Guilherme Aquino na P5, Lameira na P6, Conrado na P7, Marcos Grina na P8, Eduardo Queiroz na P9, Julio Coting na P10, Marcio Almeida na P11, Valdemiro Tonolli na P12 e Diogo Braga na P13.

Parabéns aos pilotos Bruno Cruzeiro, Leonardo Maganha e Rafael Almeida pelo pódio e brilhantes atuações. Parabéns tambem a todos os pilotos que abrilhantaram a etapa e marcaram empolgantes disputas.

Com estes resultados Márcio Almeida, Valdemiro Tonolli e Diogo Braga, descem do GTBR1 para o GTBR2. Marco Pita pela ausência desce diretamente para o GTBR3.

No GTBR2, Bruno Sabino, Fabio Palma e Adalberto Lopes descem para o GTBR3 junto com o piloto José Del Hoyo que faltou na etapa.

E assim caminhamos para Etapa 06 que será realizada no palco de Interlagos e desta forma esperamos vocês por lá, pois o bicho vai pegar.

responseveIframe(); function responseveIframe() { $('iframe').height( $('iframe').attr("height") / $('iframe').attr("width") * $('iframe').width() ); } /*this functions is only needed to see the resize as you drag display border*/ $(window).resize(function() { responseveIframe(); });